Sobre

Graffiti \Graf*fi"ti\, s.m.
desenhos ou palavras feitos
em locais públicos. 
Aqui eles têm a intenção de 
provocar papos sobre TI e afins.

O Graffiti mudou!

Visite a nova versão em pfvasconcellos.net

Eu já tinha desistido. Depois de 2 anos falando que a MS seria uma empresa melhor sem o Ballmer, cansei. Mas basta que um trimestre seja fechado para o assunto ressuscitar. O Register sugeriu ontem uma solução que pintou aqui há muito tempo: um "modern-day Gerstner" é tudo que a MS precisa! Pra quem não sabe, Lou Gerstner foi o salvador da pátria IBM. Sua saborosa saga está muito bem documentada no livro "Quem Disse que os Elefantes não Dançam?". Ballmer confundiu mensagens e lançou sua infame 'monkey-dance'. hehe..

Mas qual é o problema da MS? Afinal, como diz o Meira, eles registraram quase US$ 9 bi de lucros em seu 3º trimestre (o ano fiscal da MS se encerra em junho). O Vista, com mais de 20 milhões de cópias vendidas, responde pela metade de toda a grana. A velha MS é saúde pura - lucro (80%) puro.

O problema é a nova MS: Zune, XBox e Live dão prejuízo. Só o Live comeu mais de US$ 250 milhões em prejuízo. Muitos dirão: "ah, mas o Live é muito novo - ainda tá naquela parte da curva que é investimento puro". Pode ser. Mas, a exemplo do Zune e do XBox, o Live é tardio. Demorou para nascer e está atrasado. Outros tantos dirão: "ah, mas a MS sempre foi assim. Larga tarde mas acaba ganhando. Foi assim com o Windows, o IE etc etc". Será?

Driblar aquela IBM caduca (pré-Gerstner) e seu OS/2 foi fácil. Bater a Netscape (dando o IE) foi mais fácil ainda. Quem era a Netscape? Bater na Oracle e comer bela fatia de seu mercado também não deu muito trabalho - o Ellison veleja em Hellmann's. Velejador que adora dar varada n'água.

O problema da MS é que o campo e as regras do jogo mudaram. Como o próprio Gates disse há alguns dias, muita coisa (inovação) ainda vai acontecer nos próximos 20 anos. "Estamos só no início". Está aqui o ponto: é um INÍCIO. Um marco similar àquele vivido por Jobs e Gates na segunda metade dos anos 70. Mas, ao contrário daquela época, Gates e sua MS estão muito mal servidos. Mal municiados.

E, ainda assim, insistem em brigar múltiplas guerras: Google, Apple, Sony, IBM, Linux e agora até o XO (OLPC). Ballmer é um Bush cafeinado.

Por isso, parece que a solução começa pela aposentadoria do grande Ballmer. Mas eu acho que já não basta colocar um "modern-day Gerstner" em seu lugar. Uma divisão, no mínimo em 3 partes (Windows + Server, Live e Entretenimento [XBox + Zune]), faria muito sentido. Se a divisão Live brotasse já anexando o Yahoo faria ainda mais sentido. Se a divisão de Entretenimento fosse para as mãos de um peso pesado (tipo Apple ou Sony) faria sentido.

"'SE' não entra em campo", diria o Silvio Luiz. E é muito "if" para a lógica do Ballmer Butthead. Mas como adoramos soluções simplistas, vou correr para escolher um novo pseudônimo para o grande Ballmer. Luis XVI ou Maria Antonieta?

1 response to "A Cabeça do Ballmer"

  1. "Ballmer é um Bush cafeinado."
    Muito boa...

    Fredericco

Leave a Reply