Sobre

Graffiti \Graf*fi"ti\, s.m.
desenhos ou palavras feitos
em locais públicos. 
Aqui eles têm a intenção de 
provocar papos sobre TI e afins.

O Graffiti mudou!

Visite a nova versão em pfvasconcellos.net

Só pensando alto. No mesmo mês em que Gates esvazia gavetas, Jobs enche cabeças (e noticiários e, claro, seu bolso). Saca só a matéria da Time: citam até Bukowski! Saca só a capa ao lado: não era de se esperar que ambos ainda seguissem brigando, palmo-dólar a palmo-dólar?

A decisão do Gates é velha, mas ainda não entrou na minha cabeça. E, acho, também não entrou na cabeça de muitos. O cara é novo; segundo consta, está longe de ter problemas de saúde como aquele que chateou Jobs; sua empresa, para o bem ou para o mal, ainda "manda". Então, por que tirar o time de campo?

Imagina a cabeça dele, vendo o Jobs lançando o novo iPhone. Será que ele sente inveja? Será que ele se sente como o Luxa vendo o Felipão assinando contrato com o Chelsea? Será que ele se sente como o FHC assistindo a sorte do Lula? Acho que sim...

Essa "inveja", bem canalizada (e tratada), faz muita gente virar o mundo de cabeça pra baixo. A competição, as inevitáveis comparações, deveriam fazer o cara dar tudo de si. Agora! Não necessariamente na MS. Talvez ele pudesse começar tudo de novo, do zero. Com uma brilhante startup. Mas não, o cara resolveu se aposentar.

Assistirá, bem de longe, o próximo grande duelo da área: sim, a briga agora é entre Apple e Google. Não falo só de dispositivos móveis, mas principalmente do tal "mercado na nuvem". O MobileMe, o .Mac revisto, briga pelo mesmo espaço (bem) ocupado por diversos serviços Google (free). Ambas empresas estão com praticamente todas as peças no tabuleiro. O jogo começou. E o Bill se aposentou. Deixando a MS.

Quem diria, a MS como mera coadjuvante do melhor filme dos últimos 13 anos. Será por isso que ele tirou o time de campo?

.:.

Não é por acaso que insisto que erra quem acha que Bill e Steve são dois lados de uma mesma moeda. Nunca foram! Compartilham sim um doentio apego por "coisas proprietárias e fechadas". Mas o Jobs entrega - realiza. E nunca tirou o time de campo, mesmo quando teve todos os motivos do mundo para fazê-lo.

5 responses to "Gates & Jobs: Mesma Moeda?"

  1. Belo artigo Paulo!

    Eduardo Marques

  2. Sumido Eduardo! Muito obrigado.

    Paulo Vasconcellos

  3. to pay or not to pay, that's the question...

    antoniofonseca

  4. Roberto X tem opinião diferente da minha:

    "Steve Jobs is brilliant and patient. He has a plan and is executing on it to perfection. Bill Gates couldn't pick a better time to retire and let someone else take the fall."

    http://www.pbs.org/cringely/pulpit/2008/pulpit_20080613_005065.html

    Paulo Vasconcellos

  5. Sou obrigado a concordar com o cara, na minha modestíssima opinião Gates está demonstrando que realmente é inteligente.

    Ele percebeu que o mercado atual escapa completamente da sua compreensão e portanto a única forma de manter intactas sua reputação e influência é abrir mão do papel de protagonista.

    antoniofonseca

Leave a Reply