Sobre

Graffiti \Graf*fi"ti\, s.m.
desenhos ou palavras feitos
em locais públicos. 
Aqui eles têm a intenção de 
provocar papos sobre TI e afins.

O Graffiti mudou!

Visite a nova versão em pfvasconcellos.net

Nada a ver com pacotes de produtividade. Estou falando de escritórios mesmo. Atenção investidores-reconhecedores-de-padrões: ótima oportunidade de investimento. Que tal lançar escritórios para free-lancers que vivem se deslocando por aí? Pegue o melhor d'uma Starbucks (ou Fran's Café ou qq coisa parecida), e junte com o melhor de um escritório de verdade (de preferência, a la Google).



Caras como eu, cyber-ciganos, adorariam o local. Não agüento mais a barulheira das lan-houses e as frescurites dos cafés. Um escritório *de verdade* seria o máximo. Surrupiei a idéia da Hat Factory, que lançou um escritório aberto ontem em San Francisco. Detalhe importante do modelo dos caras:

"The Hat Factory is community office space for geeks and media hackers. We're a group of open sourcers, video bloggers, Drupal developers, and more who are tired of working from coffee shops and home every day."

O nosso não precisa ser tão restritivo.. hehe. Modelos montando books também seriam aceitas.

10 responses to "Open Office"

  1. Eu topo constituir uma sociedade com o sr. para este modelo de negócios, mas exijo gerenciar as modelos ávidas por montar seus books...hehehehehehe!

    Seria uma ótima idéia, de qualquer modo.

    Amplexos,

    Nelson Biagio Jr

  2. Ô cuecada assanhada!!! :D

    Pra mim é bom, só tem homem mesmo nessas coisas :D! E claro, as modelos são absolutamente desnecessárias para mim.

    É uma ótima idéia. Obviamente os frequentadores passariam a bater papo e se conhecer, trocar experiências... Seria bem divertido...

    Luciana Schmoeler

  3. Nelsão: advogado estudando engenharia de software não tem a menor chance com modelos. Ainda mais tentando gerenciá-las. Give up!!

    Lu: não é "assanhamento". Só uma questão de criar um ambiente que estimule a colaboração e a criatividade. Que seria do mundo sem as musas?

    Concordo contigo: um ambiente informal apinhado de iguais-diferentes seria bem divertido. E acho que bem produtivo também.

    []'s

    Paulo Vasconcellos

  4. Muito legal esta idéia!

    Tomei a liberdade de remixá-la para o meu contexto profissional. Como os devidos créditos!


    Coloquei aqui:u

    Sergio F. Lima

  5. Belíssimo remix meu caro Sérgio. Com certeza, a idéia tem tudo para vingar.

    Parabéns pelo "Blog e Física" - é muito bom!

    []'s

    Paulo Vasconcellos

  6. O meu caso é pior ainda, Paulo: não estou estudando engenharia de software, mas sim engenharia da computação!!!! rs!!!!!

    Embora concorde com você, no que tange à essencialidade da presença das musas no ambiente produtivo, acho que a minha mulher não acataria de muito bom grado a minha idéia de gerenciar modelos...rs!!!!!

    Nelson Biagio Junior

  7. Você acabou de me dar uma grande idéia... tenho uma espaço livre no centro de SP que daria e muito para fazer isso...

    Douglas

  8. Q blz Douglas. Monta lá e passa o endereço pra gente. Te garanto propaganda gratuita por aqui, hehe.

    Mas vamos dar o crédito pra quem realmente merece: a idéia não é minha, é da "Fábrica de Chapéus". Só surrupiei e dei uns palpites. Nelson, Lu e Sérgio idem.

    Paulo Vasconcellos

  9. Já funciona?
    Gostaria de tter mais informações.

    Fernando Olinto
    fohf55@attglobal.net

    Fernando linto

  10. Oi Fernando, tudo bem?

    Claro, já funciona sem. Em Sampa temos o "The Hub". Mais informações no link abaixo:

    http://www.the-hub.com.br/

    Abraços,

    Paulo

    Paulo Vasconcellos

Leave a Reply