Sobre

Graffiti \Graf*fi"ti\, s.m.
desenhos ou palavras feitos
em locais públicos. 
Aqui eles têm a intenção de 
provocar papos sobre TI e afins.

O Graffiti mudou!

Visite a nova versão em pfvasconcellos.net

Quem disse que aquele projeto está parado? Muito pelo contrário!



Há uma semana o Hailton (arquiteto, desenvolvedor, designer etc) liberou as propostas de layout. Só segurei até agora por absoluta falta de tempo. E também porque ainda não fiz uma opção. Trata-se de um projeto que, como prometi, será 100% aberto. Mas não sei se vou "terceirizar" a decisão do melhor desenho, cores etc. Hehe... (sacanagem).

Quer conhecer as opções (ainda isentas de minhas 'intrometidas')? Então:

Obs.: É claro que aquele slogan não é o definitivo... só foi colocado para preencher espaço.

As iterações são de 2 semanas. Mas o Hailton fez uma (correta) opção por um processo mais *calmo*. Acontece que ele vai gerar um relevante sub-produto: um framework PHP (que, como tudo no projeto, será liberado como software livre). Como já prometi anteriormente, uma versão 'beta' (pública) do serviço só deve rolar entre setembro ou outubro. DEVAGAR e sempre, como um bom projeto mineiro deve ser...

Mas, claro, todas as novidades continuarão pintando por aqui. Pensei em abrir um blog específico para o projeto. Mas seria 'blog' demais né? Dispersão demais d'uma rala audiência. Então vou concentrar a documentação do projeto por aqui mesmo, no Graffiti.

.:.

E passou da hora d'eu brigar (mitigar? haha) contra o maior risco do projeto: Conteúdo! Preciso encontrar escritores. Info básica aos interessados:
  1. A Rendiconti será especializada em livros de TI e negócios;
  2. Ao contrário do que aparece no estudo do layout, há uma editora sim: A Opção Artes Gráficas e Editora (que cuidará de toda a parte burocrática da publicação de um livro (inclusive registro ISBN), além da produção e distribuição das obras);
  3. Não há nenhum tipo de restrição em relação ao formato e tipo de obra. Livros, artigos, revistas, apostilas... o limite é a criatividade dos autores.
  4. Autores que também definirão o valor (líquido) que receberão pelas obras. O preço final será definido pela gráfica, em comum acordo com os autores.
  5. Haverá um trabalho de seleção de obras. Sei que se trata de um processo meio antipático. Mas ele visa exclusivamente a manutenção de um padrão mínimo de qualidade de todas as obras disponibilizadas na loja.
  6. Os autores manterão total propriedade sobre suas obras. Definirão tipo de licença (copyright / copyleft) e opções de distribuição (apenas versão impressa ou versão digital também será liberada?).
Pra quem boiou: a Rendiconti é uma loja virtual que venderá trabalhos que serão impressos por demanda (POD - Print on Demand). Ao autor bastará o cadastro da obra e seu upload para o site. A loja cuidará de todo o resto. Simples assim. Moderno desse tanto! hehe..

Uma idéia solta que há dias pede para ser apresentada aqui: uma forma de contornar a inevitável falta de conteúdo no momento do lançamento da loja é o lançamento de uma revista. Uma revista oficial da loja: independente (leia-se totalmente isenta de patrocinadores); com conteúdo rico (e não matérias curtas e superficiais); bimestral e vendida como as outras obras do site. Vou convidar alguns colegas, particularmente aqueles que já mantém blogs e afins. Mas a porta está aberta para todos que quiserem mostrar seus traçados e idéias para o mundo.

Outra idéia solta: vou documentar melhor o processo de criação de meu livro. Todos os acertos e, principalmente, os erros. Acho que é uma forma de incentivar colegas. Por exemplo, pense no seguinte: se você escrever 1 página por dia, em um ano terá um livro de 365 páginas! Hehe.. eu sei, não é assim tão simples. Mas é uma bela provocação, não? Quer outra? Você pode abrir uma fonte alternativa de receita que gerará, em um ano, mais de R$ 30 mil (um carro zero). Para tanto basta um livro legal, bem direcionado, que custando R$ 30 interesse 1000 pessoas. Dá pra pensar, não?

(Pensar que apelei bem feio agora, hehe. Perdão... é SEXta!).

2 responses to "Rendiconti :: e contando..."

  1. Oi Paulo! Legal esse lance de 1 página por dia... vai de encontro ao que conversamos no bareco aqui de floripa né? Estou cada vez mais interessado no projeto Rendiconti, mas ainda acho que você não deveria restringir tanto os temas/áreas de atuação. Vai que num futuro não tão distante vc deseja adicionar literatura, poesia, história, etc.? Digo isso pq está na hora de escolher layout, logo, etc. e se vc foca demais nas áreas de TI e negócios e faz suas escolhas em função disso, fica sem muita opção no futuro para expandir para outras áreas... pelo menos do ponto de vista do marketing né?

    Abração!

    Jefferson

  2. Fala Jefferson!

    Obrigado pela visita e pelo comentário.

    Meu caro, por isso todo o projeto é 'open source'. Se der vontade de abrir outra loja, é só fazer o setup. E se alguém quiser montar uma, é só customizar...

    Optei pela especialização só para ter um melhor controle sobre a coisa... Não me meterei em searas que não conheço. Mas não tem nenhuma porta fechada não.

    Abração,

    Paulo

    Paulo Vasconcellos

Leave a Reply