Sobre

Graffiti \Graf*fi"ti\, s.m.
desenhos ou palavras feitos
em locais públicos. 
Aqui eles têm a intenção de 
provocar papos sobre TI e afins.

O Graffiti mudou!

Visite a nova versão em pfvasconcellos.net

O tema me incomoda há tempos. Acho que desde que uma patroa achou que a solução para todos os seus problemas era a contratação de um farsante motivacional. Desde lá comecei a prestar atenção na franca e constante evolução dessa indústria - a indústria da Motivação.

Claro, na incansável busca por oceanos azuis, nem todos gurus motivacionais se apresentam assim. Inovam. E se apresentam como revolucionários da arte da gestão de empresas, mestres em montagem de equipes invencíveis, mágicos-cantores-roedores dos queijos dos outros, ultra-especialistas no número 7 e consumidores ávidos de livros de auto-ajuda: bebem na fonte. Embebedam-se... Amam Tom Peters, mesmo que não entendam lhufas daquele papo de "(re)imagine all the people...". Quando perdidos, acham-se na sabedoria de Deepaks e afin$. E vendem seus achados, claro.

Houve um tempo em que o nicho era ocupado exclusivamente por psicólogos, filósofos desempregados e picaretas. Há quem diga que todos são picaretas. Acho que 1/2 dúzia se safa. Mas esses gatos pingados perderam seu espaço quando super-técnicos, apresentadores de tv, big brothers e políticos descobriram que esse negócio de "fazer palestras" dá uma grana boa pra c*****. Depois de uma matéria que mereceu capa na Folha de ontem, os gatos pingados resolverão reabrir seus consultórios. E tratar de loucos curáveis e depressivos incuráveis. É que a Folha disse que a última moda desse rico mercado é contratar policiais do BOPE. Isso mesmo, a "Tropa de Elite" invade empresas.

Banners com o "caveirão" servem para cuspir palavras de ordem como "missão dada é missão cumprida". É o fim do mundo... Na matéria descobrimos que 2 funcionários d'uma distinta empresa "pediram para sair" logo após uma palestra-treinamento. Eu os contrataria. Ainda mostram sinais de lucidez.

Se a onda toda ficasse limitada a um ou dois eventos anuais, servindo mais como entretenimento do que qq outra coisa, tudo bem. Mas não é o caso. A infantilização e idiotização se espalham como o mosquito da dengue no Rio. Numa multinacional, por exemplo, fizeram os candidatos a uma vaga se deitar no chão e formar a logomarca da empresa. Em outra empresa fizeram aquele exercício de soltar o corpo, de costas, para um colega pegar. Quem insiste neste exercício de "prova de confiança" não deve ter assistido "A Isca Perfeita". Mas, como explicar, assistiram "Tropa de Elite" e acharam que aquilo ali tem tudo a ver com suas empresas... É o fim do mundo. Deveriam ir direto para "Cães de Aluguel". Faria mais sentido.

Eu achava que a área de TI e de projetos era, de certa forma, imune. Claro, com exceção daquela ex-patroa que de TI não sacava nada. Achava... até pegar a última edição de uma das mais caras revistas de nossa área e ver, lá pelas tantas, um cara vendado, de quatro, criando ou descobrindo algo no chão. Era um treinamento de gerenciamento de projetos?!?! É o fim do mundo... pára ele que eu quero descer. Tô fora!

Mas seguirei torcendo para que a via não seja de mão-dupla. Traduzindo: torço para que os "nossos" palestrantes não sejam contratados pelo BOPE. A tropa de elite viraria um jardim da infância...

2 responses to "Tô Fora! (Quem precisa de 'Palestras Motivacionais'?)"

  1. cheguei no seu site procurando por ie8 e google maps... heheheh aí aproveitei e li umas coisas.
    muito bom o texto! parabéns!

    .Gogeta§§J4BR.

  2. Valeu Gogeta!

    E perdão por não mostrar exatamente o que vc procurava, hehe..

    Abraços,

    Paulo

    Paulo Vasconcellos

Leave a Reply