Sobre

Graffiti \Graf*fi"ti\, s.m.
desenhos ou palavras feitos
em locais públicos. 
Aqui eles têm a intenção de 
provocar papos sobre TI e afins.

O Graffiti mudou!

Visite a nova versão em pfvasconcellos.net

And I feel fine! [1]

Para um comunista-não-praticante [2] é um momento único: saboroso e trágico, hilário e dramático. Momento que, creio eu, nenhum escritor de ficção imaginou. Não por falta de aviso. Lá em 2002 Mr Buffet já avisava: "Dizem que a crise será rasteira e passageira; eu digo que será longa e profunda". Agora as duas faces da mesma moeda, bArack e McPain, brigam pela 'amizade' de Mr Buffet. Pretendem que ele tenha uma resposta, como indicaram no último debate. Demonizam o deus anterior, que cuidava do Fed, e tentam eleger um novo salvador. Enquanto isso, em Wall Street, vale o "salve-se quem puder".

E o Estado é chamado para salvar bancos. Na surdina, num beco qualquer do 1º mundo, alguém trata de queimar todas as cartilhas publicadas pelo FMI nos últimos 30 anos... Eu disse, o momento é saboroso. E nosso governo, em total sintonia com as grandes nações, rabisca um PROER 2.0: nossos bancos também merecem salvação!

E o mundo derrete; trilhões de dólares evaporam... e a culpa é daqueles irresponsáveis que compraram uma casinha? O mundo vai acabar por causa d'umas hipotecas mal contratadas?? O momento é realmente hilário.

Mas não deixa de ser trágico. Todos seremos afetados, d'uma maneira ou d'outra. Menos que os brothers do andar de cima (espero), mas seremos. Prudência e muita calma neste momento é tudo o que interessa.

A bonança tá logo ali no horizonte (2009? 2010?). E uma certeza a gente já pode ter: teremos um mundo melhor depois dessa zona toda. Apesar das moedas e suas faces. Apesar dos bancos. Apesar da incurável ganância do homo-obesus... Amanhã vai ser outro dia [3].

.:.
  1. Título de uma música do R.E.M.
  2. Ser comuna ("de esquerda" é um termo melhor, apesar de muitos atestarem seu óbito) no 3º mundo é usar crachá de bitolado. É sério, tenho vergonha daqueles que deveriam representar tal visão. Viram a última eleição? Os candidatos "extremos" dão aula, não falam de planos pras cidades. São mais chatos que picolé de chuchu. E pensar que a mesma "asa" conta com Niemeyer, Chico Buarque, L.F. Veríssimo...
  3. E por falar em Chico.

1 response to "It's the End of the World as we Know It"

  1. ...and I feel fine (?!)

    []'s

    Nelson Biagio Jr

Leave a Reply